#43 A relevância da E3 1


Ola você! Estamos na área novamente para falar sobre e3 e o impacto da feira no passado e nos dias de hoje, para isso convidamos o Ilustríssimo Andrews Reis do podcast Player select, esse cast funciona como um “esquenta” para a E3 dia 13 de junho. Jogamos o Game Time e o CGHit e ainda divulgamos os ganhadores da primeira temporada do Game Time com premiação e tudo!!!!

Links desse programa:

E3 2017

Siga o Andrews Reis no Twitter

Ouça o Player Select

Ouça o Zoneando Podcast com a participação do Walisson “O Chutabundas”

Xadrez Verbal

E3 97 – Parte 1 – Começo | Stargame Multishow

 

Músicas deste episódio

 

00:01:56 Street Fighter V – Character Select

00:05:34 Super Mario 64 – Bomb-Omb Battlefield

00:16:16 Smash Mouth – All Star

00:21:14 Assassin’s Creed Syndicate – Austin Wintory – Waltzing on Rooftops and Cobblestones

00:28:05 Don t Stop The Party – Pitbull

00:33:51 Psycho Circus – Kiss

00:38:05 Cuphead  – Trailer Theme

00:41:04 Dying Light  – Main Menu Theme

00:45:28 Here We Go Again – Score Draw Music LTD Adidas First Never Follows

 

Quer mandar um feedback?

contato@cgcorp.com.br

Entre no nosso grupo no Facebook https://www.facebook.com/groups/1767696730164510/

Acompanhe nossas transmissões no Twitch https://www.twitch.tv/cgcorp

Entre em contato também pelo WhatsApp: 19 99737-0206

Curta nossa página no Facebookhttps://www.facebook.com/cgcorpgames/

Nos siga no Twitter: https://twitter.com/CGCorpgames

Walisson no Twitter @CGCwalisson

Francisco Ramos no Twitter @MrXcao

Assine o nosso Feed http://feeds.feedburner.com/cgcorp

 

Arquivo ZIP


Deixe uma resposta

Um pensamento em “#43 A relevância da E3

  • Thiago De Almeida Silva

    E ae, seus lokos! Bom programa! legal cês trazerem o Andrew lá do Player Select, só gente boa!
    Sobre a E3, eu penso que hoje o evento é uma grande vitrine. Acho que a relevância dele é maior na “mídia civil” do quê na mídia especializada. É como a BGS, que aparece no Jornal Nacional uma matéria falando sobre “uma grande feira de games no Brasil”, entendem? No mais eu fico bem no hype pelos lançamentos exclusivos no evento, acho que já é uma coisa cultural e as publishers deveriam guardar uma ou outra novidade exclusiva para o evento e assim não deixar essa mística morrer.