#026 Final Fantasy XV com Danilo Kaneda 8


Olá você! Uma das franquias mais consagradas de todos os tempos esta prestes a lançar o seu próximo capitulo, Final Fantasy XV finalmente vai dar as caras depois de um desenvolvimento conturbado pelas mudanças, e para falar sobre esse game tão aguardado Francisco Ramos (MrXcao) e Walisson (Chutabundas) convidam Danilo Kaneda, um mestre na arte do JRPG para contar o que se sabe até agora sobre o jogo. E ainda temos Game Time e CGHit nesse episódio para acirrar ainda mais nossa competição, não se esqueça das dicas quentíssimas ao final deste podcast. Enjoy!

Links desse programa:

Canal do Danilo Kaneda – https://www.youtube.com/user/dnokaneda

Twitter do Danilo Kaneda – https://twitter.com/dnokaneda

FFXV 101

Quer mandar um feedback?

contato@cgcorp.com.br

Entre no nosso grupo no Facebook https://www.facebook.com/groups/1767696730164510/

Acompanhe nossas transmissões no Twitch https://www.twitch.tv/cgcorp

Entre em contato também pelo WhatsApp: 19 99737-0206

Curta nossa página no Facebookhttps://www.facebook.com/cgcorpgames/

Nos siga no Twitter: https://twitter.com/CGCorpgames

Walisson no Twitter @CGCwalisson

Francisco Ramos no Twitter @MrXcao

Assine o nosso Feed http://feeds.feedburner.com/cgcorp

 

Arquivo ZIP


Deixe uma resposta

8 pensamentos em “#026 Final Fantasy XV com Danilo Kaneda

  • Evandro Pinheiro

    Valeu pela resposta.
    A questão de ser linear me referi a exploração – exemplo no FF XIII que você segue apenas um caminho definido e você não consegue explorar as cidades ou revisita-las.
    Com relação clímax do final do jogo, isso tem que acontecer. Aliás, isso sempre acontece em FF (Parei de jogar no XII… o XIII é muito ruim! kkkkkk). Sempre nos momentos finais do jogo, não tem mais como voltar e em alguns jogos da série, você ainda recebe este aviso.

    Parabéns pelo podcast.

    • Danilo Kaneda

      Vlw Evandro. Realmente o jogo será bem aberto desde o início, não se preocupe, não teremos mais um FF XIII dessa ver. Recomendo dar uma chance ao FFXII, apesar dos probleminhas dele, o combate é muito gratificante. Grande Abraço!

  • Evandro Pinheiro

    Agora que tenho 20 horas de jogo posso dizer: é sim um Final Fantasy para todos – veteranos e novatos, e bem “ocidentalizado”.
    Não é aquele FF que conhecemos com muitos diálogos e longas cenas de CG’s. É um FF mais dinâmico, fácil de jogar e com o boa parte do enredo contado no próprio gameplay. Em alguns aspectos, me lembrou um pouco o The Witcher 3.

    Não é a obra prima que eu esperava – já que o jogo ficou uma década em desenvolvimento, mas é um jogão.